Aos 32 anos, o ala-pivô Olivinha é um dos mais experientes jogadores da Seleção Brasileira de basquete que inicia, no dia 31 de agosto, a campanha na Copa América/Pré-Olímpico, na Cidade do México. Atual tricampeão do NBB pelo Flamengo, o carioca, atleta da All Sports Agency, tem boas lembranças do torneio continental: em 2009, fez parte do grupo que se sagrou campeão em San Juan, Porto Rico.

Na atual seleção, liderada por Rubén Magnano e pelos assistentes José Neto e Gustavo de Conti, ambos com as carreiras gerenciadas pela All Sports, Olivinha tem sido peça importante para equilibrar um grupo jovem. Na Copa Tuto Marchand, que serve como preparação para a Copa América e chega ao fim nesta quinta-feira, contribuiu com médias de cinco pontos, quatro rebotes e duas recuperações de bola em 18 minutos por jogo.

Um dos líderes do time, o veterano confia que, apesar da pouca experiência, o grupo brasileiro tem condições de conquistar um bom resultado na competição continental, que será sediada na Cidade do México. “Estamos há um tempo juntos e viemos bem nas competições que participamos”, avalia Olivinha. “O entrosamento está cada vez melhor e esse grupo é muito unido e comprometido com o trabalho. Acredito que estamos no caminho certo”.

A Copa América dá duas vagas aos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, competição para a qual o Brasil já tem vaga garantida como país-sede. Na Cidade do México, a equipe integra o grupo A, enfrentando, na sequência e diariamente a partir do dia 31, Uruguai, República Dominicana, México e Panamá – este no dia 4 de setembro. No grupo B estão Argentina, Canadá, Cuba, Porto Rico e Venezuela.

“A expectativa é de fazer um bom torneio. Estamos vindo em um bom momento, fazendo boas apresentações, e espero que nós possamos fazer a mesma coisa nessa Copa América”, comenta o atleta do Flamengo. “É um torneio com um nível maior que o do Pan e esperamos continuar o bom trabalho que apresentamos naquela competição”.

Para disputar as Olimpíadas pela primeira vez em sua vitoriosa carreira, Olivinha sabe que terá que mostrar serviço ao argentino Ruben Magnano e aos seus assistentes, José Neto e Gustavo de Conti. Ainda mais com a grande concorrência na posição, que tem, somente na NBA, os astros Tiago Spliter, Anderson Varejão e Nenê, que estiveram em Londres-2012, além do jovem Lucas Bebê.

“Disputar uma Olimpíada seria realizar um sonho. Eu sei que todo mundo está querendo fazer o melhor trabalho possível para estar no grupo das Olimpíadas, e sei também que tem muita coisa para acontecer até lá. Vou deixar rolar. Continuarei fazendo o meu trabalho, tanto na seleção, quanto no Flamengo, para, quem sabe, ser lembrado na convocação”, conclui o ala-pivô.


Quando foi convocado para a Seleção Brasileira que disputaria os Jogos Pan-Americanos, em julho passado, Léo Meindl era o mais jovem do elenco. Apesar de ter apenas 22 anos, o jovem atleta agenciado pela All Sports Agency recebeu a confiança do técnico Rubén Magnano e foi titular em toda a campanha vitoriosa em Toronto, no Canadá. Sem sentir a responsabilidade, teve atuações importantes e contribuiu com médias de 5.6 pontos por jogo, 3.4 rebotes e duas assistências em cerca de 21 minutos em quadra por partida.

Após o Pan, Léo deixou de ser o caçula com as chegadas de Derek Ramos e Danilo Fuzaro, e passou a ter a companhia no elenco do experiente Marquinhos. Como estratégia do treinador Rubén Magnano, os torneios amistosos, entrou em um sistema de rotação com outros atletas mais jovens. No Torneio Tuto Marchand, último teste antes da Copa América/Pré-Olímpico, tem contribuído com números mais discretos, médias de 2 pontos, 2 assistências e 2.5 rebotes em 16 minutos por jogo, mas sempre como parte fundamental da seleção.

“Estou tentando ajudar o time da maneira que eu posso, talvez não com muitos pontos, mas em rebotes, na defesa, e em atitudes que não são tão visíveis nas estatísticas”, analisa o jogador. “Espero fazer uma Copa América boa, pois um dos meus sonhos é estar nas Olimpíadas do ano que vem. Acho que a seleção tem vagas abertas para as posições de ala e ala-armador, e estou buscando cada vez mais”.

O jovem grupo da Seleção Brasileira disputa, entre 31 de agosto e 12 de setembro, a Copa América/Pré-Olímpico e está no grupo A. A estreia será contra o Uruguai, seguido por jogos diários contra República Dominicana e México, para encerrar a primeira fase contra o Panamá no dia 4 de setembro. No grupo B estão Argentina, Canadá, Cuba, Porto Rico e Venezuela.

“As expectativas para a Copa América são as melhores possíveis. Estou muito confiante e tenho certeza que o grupo inteiro está também, o grupo é muito unido”, conta Léo Meindl. “É uma equipe de jogadores muito novos, e que ganhou o reforço de dois mais experientes, o Guilherme Giovannoni e o Marquinhos. Eles acrescentaram maturidade, têm sido importantes para nós. Está todo mundo junto em prol de um objetivo que é ser campeão. Além de me sentir bem individualmente, sei que o time está também. Vamos fazer uma ótima Copa América”.

Filho do ex-jogador e atual auxiliar-técnico do Franca Basquete, Paulão, Léo deixará a equipe do pai após toda uma vida na cidade e três temporadas no NBB para se juntar ao elenco vice-campeão do Bauru na próxima. No novo time, terá a companhia do parceiro de seleção, o armador Ricardo Fischer, com quem revela já estar desenvolvendo uma boa sintonia dentro e fora de quadra.

“Jogar com o Fischer é bom demais”, comemora Meindl. “É um cara novo também, e que me entende, pois estamos em uma situação parecida. Poder vivenciar com ele esses momentos tem sido importante e tenho certeza que em Bauru isso vai fazer diferença. Somos muito amigos aqui, e nos damos bem dentro da quadra, o que vai ajudar muito o Bauru nessa temporada”.


Após conquistar o título do Super Desafio BRA, em Brasília (DF), e ficar com o vice do Torneio das 4 Nações, em Buenos Aires, a Seleção Brasileira de basquete estreia neste domingo, dia 23 de agosto, na Copa Tuto Marchand, contra Porto Rico, os donos da casa.

Esta será a última competição antes de a equipe liderada por Rubén Magnano, e pelos auxiliares José Neto e Gustavo De Conti, ambos com as carreiras gerenciadas pela All Sports Agency, seguir para a Copa América/ Pré-Olímpico, que acontece entre os dias 31 de agosto e 12 de setembro na Cidade do México. O Brasil já tem vaga garantida nos Jogos como país-sede.

A All Sports também está representada na Seleção Brasileira pelos alas Léo Meindl e Marquinhos, e pelo ala-pivô Olivinha, além do armador Ricardo Fischer. Peça importante vindo do banco nos Jogos Pan-Americanos, Fischer foi titular no Torneio 4 Nações e se destacou, com médias de 12 pontos e 5 assistências em dois jogos. Ele projeta uma boa campanha por parte da seleção, que vai enfrentar também, respectivamente entre os dias 24 e 26, as equipes do Canadá, Argentina e República Dominicana.

“A expectativa é a melhor possível. A cada dia que passa estamos mais entrosados e melhor fisicamente, então temos tudo para fazer uma ótima campanha”, analisa o armador de 24 anos e representante do Bauru Basquete. Ele também se diz feliz com sua evolução individual e do time desde a preparação para o Pan. “Me senti mais confiante e consegui impor meu jogo na quadra. A performance do time também foi muito positiva, apesar da derrota no último jogo para a Argentina, que estava jogando em casa e é um grande time.

Estamos ainda em fase de preparação, mas tivemos muitas coisas positivas”, completa.

Programação Agosto e Setembro

– Copa Tuto Marchand
Local: San Juan (Porto Rico)
Participantes: Argentina, Brasil, Canadá, Porto Rico e República Dominicana

Dia 23 – Brasil x Porto Rico (20h de Brasília)
Dia 24 – Brasil x Canadá (18h45)
Dia 25 – Brasil x Argentina (21h)
Dia 27 – Brasil x República Dominicana (18h45)

– Copa América / Torneio Pré-Olímpico
Local: Cidade do México (México)
Período: 31 de agosto a 12 de setembro

Grupo “A”: Brasil, México, Panamá, República Dominicana e Uruguai
Grupo “B”: Argentina, Canadá, Cuba, Porto Rico e Venezuela

Jogos do Brasil na 1ª Fase
31 de agosto – Brasil x Uruguai (15h30 de Brasília)
1º de setembro – Brasil x República Dominicana (19h)
2 de setembro – Brasil x México (21h30)
4 de setembro – Brasil x Panamá (15h30)


Um dos promissores nomes da nova geração do basquete brasileiro, Matheus Dalla está de casa nova. O lateral de 24 anos e 1,97m acertou com o São José para a disputa da temporada 2015/2016 do Novo Basquete Brasil, juntando-se ao também atleta All Sports Jamaal Smith.

No último NBB, Dalla defendeu a camisa do Limeira, ficando em quadra por 17 minutos em média e marcando 5.2 pontos por jogo em 35 aparições.

Esta será a sexta temporada de Matheus Dalla no NBB. Natural de Lajeado (RS), estreou em 2010/2011, também por Limeira, com apenas 19 anos, e foi emprestado ao Cetaf/Espírito Santo na disputa seguinte. No sudeste, fez grande temporada e chamou a atenção do técnico da Seleção Brasileira, Rubén Magnano, que em 2012 o convidou para treinar com grupo que disputou os Jogos Olímpicos de Londres. Na ocasião, foi apontado pelo veterano Marcelinho como seu sucessor na posição.

Após mais três temporadas em Limeira, Matheus Dalla agora se junta ao jovem elenco do São José e espera alcançar sucesso vestindo a camisa da Águia do Vale do Paraíba.

São José é considerada uma equipe grande, em uma cidade que ama o basquete. Esse foi um dos motivos para eu vir para cá. E também por ser um projeto novo neste ano. Mudou todo o time, com jogadores novos. É uma boa oportunidade para eu jogar mais. (…) Em Limeira, eu não tinha tanto espaço. Então, eu acabava não evoluindo o que acho que posso evoluir. Por aqui ser jogadores novos, acredito que a rotatividade será muito grande. Aqui, todo mundo é igual. Todo mundo sabe jogar bastante. A rotatividade, teoricamente, vai ser maior. Então, todos terão mais oportunidades”, disse em entrevista ao globoesporte.com


Depois da conquista da medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de Toronto, no Canadá, a Seleção Brasileira Adulta Masculina se sagrou bicampeã do Super Desafio BRA. Neste domingo (dia 9), com a vaga olímpica nos Jogos do Rio de Janeiro de 2016 garantida após decisão da Fiba, a equipe comandada pelo técnico Rubén Magnano superou a Argentina por 67 a 61 na prorrogação (59 a 59 no tempo normal e 33 a 31 no primeiro tempo), no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), e garantiu mais uma conquista na fase de preparação.

“Foi uma resultado importante dentro dessa fase de preparação. Como na vitória sobre o Uruguai na segunda prorrogação, a equipe mostrou superação e muita união para conseguir a vitória. A gente sabia que a Argentina jamais viria só para jogar. A tendência em jogos assim é que sempre haja prorrogação porque ninguém quer perder”, comentou o ala-armador Vitor Benite, que foi o cestinha da partida com 18 pontos, cinco rebotes e uma recuperação de bola.

Outros destaques da equipe nacional foram Rafael Luz (11 pontos, sete rebotes, cinco assistências e duas recuperações de bola), João Paulo Batista (10 pontos, 12 rebotes e duas recuperações de bola) e Augusto Lima (10 pontos, cinco rebotes, uma recuperação de bola e dois tocos). A All Sports Agency foi representada em quadra pelos alas Marquinhos e Leo Meindl, e pelo ala-pivô Olivinha. O armador Ricardo Fischer não atuou por estar se recuperando de um corte no supercílio após sofrer queda na partida de sábado, diante do Uruguai. Ele segue no grupo. O principal pontuador argentino foi o pivô Luis Scola, com 17 pontos e 12 rebotes.

Depois do Torneio Super Desafio BRA, a Seleção Brasileira irá disputar o Torneio das 4 Nações em Buenos Aires (14 e 15 de agosto); a Copa Tuto Marchand, em San Juan (23 a 27); e a Copa América – Pré-Olímpico do México (31 de agosto a 12 de setembro).

BRASIL (14 + 19 + 09 + 17 + 08 = 67)

Rafael Luz (11pts), Vitor Benite (18), Leo Meindl (0), Augusto Lima (10) e Rafael Mineiro (2). Entraram: Danilo Fuzaro (0), João Paulo Batista (10), Marcus Toledo (5), Derek Ramos (5), Guilherme Giovannoni (0), Marquinhos (6) e Olivinha (0). Técnico: Rubén Magnano.

ARGENTINA (16 + 15 +14 + 14 + 02 = 61)

Nicolás Richotti (6), Nicolás Laprovittola (5), Patrico Garino (3), Luis Scola (17) e Marco Delia (4). Entraram: Facundo Campazzo (5), Andrés Nocioni (10), Pablo Espinoza (0), Nicolás Brussino (0) e Juan Torres (6). Técnico: Sérgio Hernandez.

Fonte: CBB – Site Oficial


Mais uma boa notícia para o basquete brasileiro. Melhor ainda para os torcedores do Paschoalotto/Bauru. A Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com o escritório brasileiro da NBA (National Basketball Association), anunciou nesta sexta-feira (07/08), que a equipe paulista, atual campeã da Liga das Américas, da Liga Sul-Americana e do Campeonato Estadual, e vice-campeã do NBB, foi convidada para participar da pré-temporada 2015/2016 da NBA.

Em solo norte-americano, os bauruenses enfrentarão o New York Knicks, no dia 07/10 (quarta-feira), no tradicionalíssimo Madison Square Garden (Nova York – EUA), e o Washington Wizards, do brasileiro Nenê Hilário, no Verizon Center (Washington – EUA), quatro dias depois (11/10).

A All Sports estará representada nos amistosos por sete atletas da equipe paulista: Leo Meindl, Murilo Becker, Jefferson William, Paulinho Boracini, Felipe Vezaro, Wesley Sena e o armador da seleção brasileira e melhor armador do último NBB na temporada passada, Ricardo Fischer, que já está ansioso para jogar em um dos ginásios mais famosos do mundo.

“É uma notícia maravilhosa, excelente para Bauru e, principalmente, para o basquete brasileiro. Estou muito feliz e honrado em ter a chance de participar de uma partida contra times da NBA, dentro de ginásios da NBA. É realmente um sonho que se torna realidade. Toda criança já sonhou em jogar numa daquelas arenas maravilhosas, imagine jogar no Madison Square Garden? É uma recompensa a todos nós que trabalhamos duro para ajudar no desenvolvimento do basquete e a toda a população de Bauru, que acredita e nos apoia sempre”, comenta Fischer.

Pelo segundo ano consecutivo, um representante brasileiro vai participar da fase preliminar da liga americana. Em outubro de 2014, o Flamengo enfrentou Phoenix Suns, Orlando Magic e Memphis Grizzlies durante a pré-temporada, numa iniciativa inédita até então.

A ida do Bauru para a pré-temporada da liga norte-americana é mais uma ação oriunda da histórica parceria entre LNB e NBA. Firmada em dezembro de 2014, a união já trouxe diversos ganhos ao basquete brasileiro. Na Final do último NBB, por exemplo, a NBA trouxe o mascote do Phoenix Suns e as dançarinas do Orlando Magic para ações de entretenimento. Já na última semana, durante a primeira etapa da LDB 2015, dois assistentes técnicos de equipes que disputam o maior campeonato de basquete do planeta ministraram três dias de clínicas para os garotos dos times Sub-22 brasileiros.

“Essa é mais uma demonstração da grandeza da parceria firmada entre LNB e NBA. Para nós, é motivo de orgulho ver mais uma equipe do NBB tendo a oportunidade de jogar nos Estados Unidos. Mais do que isso, ver o reconhecimento da maior liga de basquete do mundo em relação à qualidade das equipes brasileiras que, hoje, podem enfrentar os times americanos e europeus”, disse Cássio Roque, presidente da LNB.

O Bauru terá uma agenda cheia para a temporada 2015/2016: além do Campeonato Paulista, da Liga das Américas, do NBB e da pré-temporada da NBA, o time comandado pelo técnico Guerrinha vai disputar também a Copa Intercontinental contra o Real Madrid (atual campeão da Euroliga), nos dias 25 e 27 de setembro, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo (SP).

“É a consolidação de um momento mágico, tanto para Bauru, quanto para o basquete brasileiro. O Bauru, assim como o NBB, vem crescendo e melhorando a cada ano e esse jogo será a coroação dessa evolução. São sete anos de muito trabalho em prol do basquete, ter a oportunidade de disputar uma partida como essa mostra que nós, times e LNB, estamos no caminho certo. É um orgulho participar desse momento e faremos o máximo para representar bem o basquete brasileiro”, declarou Vitor Jacob, gestor do Bauru.

A equipe brasileira aposta na experiência de seu elenco, que conta com atletas como o ala Alex Garcia, único com passagens pela NBA (San Antonio Spurs e New Orleans Hornets), os pivôs Rafael Hettsheimeir e Murilo Becker, o armador Ricardo Fischer e o ala recém-contratado, Léo Meindl.

Na ‘Big Apple’, o Bauru medirá forças com uma das mais franquias mais valiosas da NBA. Naquele que é considerado um dos ‘templos’ dos esportes americanos, os Knicks, bicampeões da liga (1970/1973), possuem uma extensa lista de ‘Lendas’ que já vestiram sua camisa, como Walt Frazier, Patrick Ewing, Willis Reed, Earl Monroe, entre outros, e outra não menos numerosa de fãs famosos, como Spike Lee, Woody Allen, Katie Holmes, Ben Stiller, 50 Cent, Michael J. Fox, John McEnroe.

Quatro dias depois, o time dirigido pelo técnico Guerrinha atuará na capital dos Estados Unidos e desafiará os Wizards, campeões da liga em 1978 e que têm no pivô brasileiro Nenê Hilário uma das grandes estrelas de seu elenco atual. Na última temporada, a equipe chegou às semifinais da Conferência Leste e acabou eliminada pelo Atlanta Hawks, por 4 a 2.

Além do Bauru, que vai viajar até os Estados Unidos, o Flamengo, quatro vezes campeão do NBB (2015/2014/2013/2009), também participará da pré-temporada 2015/2016 da NBA: o Rubro- Negro recebe o Orlando Magic no dia 17 de outubro, na HSBC Arena (Barra da Tijuca), pelo NBA Global Games Rio 2015.


A Seleção Brasileira masculina já está treinando em Brasília para a disputa da Copa América/Pré-Olímpico, na Cidade do México, entre os dias 31 de agosto e 12 de setembro. A competição dá duas vagas diretas aos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, e 15 jogadores foram convocados pelo técnico Rubén Magnano, com três representantes da All Sports Agency.

O ala Leo Meindl e o armador Ricardo Fischer, ambos do Bauru Basquete, e o ala-pivô Olivinha, do Flamengo foram novamente lembrados pelo comandante argentino, que tem José Neto, técnico tricampeão do NBB pelo Flamengo e também agenciado pela All Sports, como seu assistente. Todos fizeram parte da campanha invicta da Seleção Brasileira nos Jogos Pan- Americanos de Toronto, no último mês de julho, que resultou na medalha de ouro e sexto título do Brasil na competição.

Leo Meindl foi titular em todos os cinco jogos no Canadá e teve média de 5.6 pontos por jogo, 3.4 rebotes e duas assistências em cerca de 21 minutos em quadra por partida. Fischer, que foi o MVP do Jogo das Estrelas e vice-campeão da última edição do NBB, foi o armador reserva da seleção e teve médias de 2,6 pontos, 1,6 assistências, 1,2 rebotes e 11,4 minutos por jogo. Já Olivinha, o mais experiente do trio e atual campeão do NBB com o Flamengo, atuou em 11 minutos por partida, vindo do banco, e anotou 5,2 pontos, pegando 1,2 rebotes em média.

Antes da Copa América / Pré-Olímpico, o Brasil irá disputar entre 7 e 9 de agosto, o Desafio Super Bra, em Brasília, contra Uruguai e Argentina. Nos dias 14 e 15 o compromisso será em Buenos Aires, no Torneio das 4 Nações, e em seguida, a seleção desembarca em Porto Rico para jogar a Copa Tuto Marchand entre os dias 23 e 27. Na sequência, vai para o México.

O Brasil tem direito à vaga automática nos Jogos Olímpicos de 2016 por ser país-sede da competição, mas a presença da equipe nas Olimpíadas ainda depende de decisão da Federação Internacional de Basquete (Fiba), na próxima semana. Se ocorrer a negativa, a Copa América no México será a primeira oportunidade brasileira de se garantir na Rio-2016. A segunda será o Pré-Olímpico mundial, ainda sem data definida.

Com informações do site da Confederação Brasileira de Basquete (CBB)