Com a presença do cliente All Sports Agency, o ala Marquinhos, do Flamengo, a Seleção Brasileira se apresentou em São Paulo para iniciar a preparação para os Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro, a partir de agosto.

Com seis jogadores, o NBB é a competição que mais forneceu jogadores para a lista (Rafa Luz, Larry, Marquinhos, Alex, Giovannoni e Hettsheimeir). Da NBA são cinco atletas chamados por Magnano, enquanto que três dos convocados vêm do basquete europeu. Antes das Olimpíadas, dois dos 14 convocados serão cortados.

“Estou muito feliz em fazer parte desse grupo e estar entre os convocados. Estou à disposição para ajudar a equipe e tentar trazer o inédito ouro para o Brasil, dentro da nossa casa. A Seleção é forte e vamos nos preparar cada vez mais para dar esse presente aos torcedores brasileiros”, comemora Marquinhos.

Para a disputa dos Jogos Olímpicos em casa, a Seleção Brasileira chega após duas grandes campanhas nas últimas competições internacionais. Nas Olimpíadas de Londres em 2012, o grupo verde-amarelo ficou com a quinta posição. Dois anos depois, na Copa do Mundo da Espanha, os brasileiros terminaram na sexta colocação.

Entre os convidados para a preparação está o também cliente All Sports Agency, Wesley Sena.

Confira a lista completa de convocados:

Armadores
Larry Taylor (Mogi das Cruzes)
Marcelinho Huertas (Los Angeles Lakers-EUA)
Rafa Luz (Flamengo)
Raulzinho (Utah Jazz-EUA)

Alas
Alex Garcia (Bauru Basket)
Leandrinho Barbosa (Golden State Warriors-EUA)
Marquinhos (Flamengo)
Vitor Benite (Murcia-ESP)

Pivôs
Anderson Varejão (Cleveland Cavaliers-EUA)
Augusto Lima (Real Madrid-ESP)
Guilherme Giovannoni (Brasília)
Nenê (Washington Wizards-EUA)
Rafael Hettsheimeir (Bauru )
Vitor Faverani (Murcia-ESP)

Convidados
Deryk Ramos (Brasília)
Humberto Gomes (EC Pinheiros)
Pedro Henrique (Paulistano)
Wesley Sena (Bauru)

Programação
– 21 a 25 de julho – Jogos amistosos em São Paulo (adversários a definir)
– 28 de julho – Amistoso: Brasil x Austrália em Mogi das Cruzes (SP)

Desafio Super BRA
Ginásio Municipal de Esportes “Professor Hugo Ramos” / Mogi das Cruzes
– Dia 30 de julho – Austrália x Lituânia e Brasil x China
– Dia 31 de julho – Perdedor x Perdedor e Vencedor x Vencedor

– 2 de agosto – Amistoso em Mogi das Cruzes (adversário a definir)
– Viagem para o Rio de Janeiro e entrada na Vila

 

 


A Seleção Brasileira está de malas prontas para a Venezuela. Na última terça-feira, o técnico Gustavo De Conti definiu o grupo que disputará o Sul-Americano 2016, que acontecerá entre os dias 26 de junho e 02 de julho, em Caracas. E com uma novidade. Todos os 12 selecionados atuam nas quadras do NBB, algo que nunca aconteceu na história. Entre os selecionados, cinco são clientes da All Sports Agency. Davi Rossetto, Gui Deodato, Léo Meindl, Olivinha e Jefferson William estão entre os escolhidos.

Continue reading


Ricardo Fisher está fora da temporada do NBB e das Olimpíadas

O Bauru e o basquete brasileiro receberam uma triste notícia: o cliente da All Sports Agency e um dos grandes destaques do basquete nacional, o armador Ricardo Fischer, está fora do restante da temporada do Novo Basquete Brasil (NBB). De volta ao Brasil após o Final Four da Liga das Américas, onde sua equipe ficou com o vice-campeonato, o atleta passou por exames clínicos e de imagem e foi constatada a ruptura no ligamento cruzado anterior do joelho direito.

Continue reading


A Seleção Brasileira encerrou na última sexta-feira sua participação na Copa América/ Pré-Olímpico de basquete, a quinta competição em quase três meses do grupo dirigido pelo técnico Rubén Magnano e pelos assistentes José Neto e Gustavo de Conti. Apesar de não ter se classificado à segunda fase da competição, o Brasil já tem vaga garantida aos Jogos de 2016, no Rio de Janeiro, como país-sede, e pôde ver em ação diversos novos atletas, entre eles dois novatos e dois veteranos agenciados pela All Sports Agency.

Quem mais ganhou espaço do Pan à Copa América foi o armador Ricardo Fischer. O camisa 4 foi titular em alguns jogos preparatórios e na Copa América participou na rotação com Rafa Luz. Em quatro jogos, ficou uma média de 18 minutos em quadra, marcando 4.3 pontos e dando 2.7 assistências por jogo, evoluindo em relação a Toronto, quando ficou 11.4 minutos, marcou 2.6 pontos e distribuiu 1.6 assistências. Em um importante quesito para armadores, os desperdícios de bola, também foi bem: teve média de apenas 1.4 por jogo.

Leo Meindl foi titular em todos os cinco jogos do Pan, com médias de 5.6 pontos por jogo e apanhou 3.4 rebotes e deu duas assistências, em cerca de 21 minutos em quadra por partida. Com a chegada do experiente Marquinhos, Leo, que estreava na seleção, foi para a rotação na lateral, mas se manteve constante. Em 14.5 minutos por jogo, o jovem atleta marcou 3.5 pontos e apanhou 1.25 rebotes, mostrando personalidade quando foi requisitado.

Marquinhos, de 31 anos, é nome quase certo para as Olimpíadas. Na Copa América, ele atuou por 29.5 minutos de média, anotando 13.5 pontos, 5.25 rebotes e 1.5 assistências, com aproveitamento de 67% dos arremessos de dois pontos. O ala-pivô Olivinha, outro atleta experiente, que está na briga por uma vaga para 2016, dobrou seu número de rebotes em relação ao Pan, apanhando 12 (média de 3 por jogo) em quatro jogos, contra seis em cinco. Ele também fez 2,25 pontos em média.

Após dedicarem os últimos dois meses à seleção, com as participações no Pan, Super Desafio BRA, Torneio das 4 Nações, Copa Tuto Marchand e Copa América/Pré-Olímpico, os atletas da All Sports retornam às suas respectivas equipes para a sequência da temporada. O Bauru, de Fischer e Léo Meindl, encara, nos dias 25 e 27 de setembro, o Real Madrid, na final do Mundial Interclubes e, em seguida, viaja para os Estados Unidos, onde nos dias 7 e 11 de outubro enfrenta, respectivamente, o New York Knicks e o Washington Wizards pela pré-temporada da NBA.

O Flamengo, de Olivinha e Marquinhos, também tem compromisso internacional pela frente. Em 17 de outubro, a equipe rubro-negra enfrenta o Orlando Magic no Rio de Janeiro, em reedição do confronto realizado há um ano nos Estados Unidos.


A Seleção Brasileira de basquete derrotou a República Dominicana, por 71 a 65, na última terça-feira, dia 1° de setembro, na Cidade do México, em partida válida pela segunda rodada da Copa América/Pré-Olímpico. Atletas da All Sports Agency, o ala Marquinhos foi o destaque do Brasil e segundo maior pontuador da partida, com 17 pontos, atrás apenas do dominicano James Feldeine, que somou 20. O armador Ricardo Fischer veio do banco e contribuiu com 10 pontos, cinco rebotes e duas assistências, em grande atuação.

Aos 31 anos, Marquinhos é um dos mais experientes do grupo dirigido pelo treinador Rubén Magnano, que tem como assistentes José Neto e Gustavo de Conti, ambos da All Sports. Além dos 17 pontos, o jogador do Flamengo ainda pegou dois rebotes e deu duas assistências. Na rodada de estreia, quando o Brasil perdeu para o Uruguai, ele já havia anotado 21 pontos. Nesta terça, dia 2, às 22h30 (horário de Brasília), a seleção enfrentará o anfitrião México, no Palácio dos Esportes, com transmissão do Sportv.

“Conseguimos impor nosso ritmo de jogo desde o início e tiramos algumas lições da derrota para o Uruguai”, analisou Marquinhos ao site da Confederação Brasileira de Basketball (CBB). “Hoje nossa equipe conseguiu fazer uma defesa mais sólida e melhoramos o rendimento ofensivo. Agora é pensar no México, um adversário muito difícil que tem 12 excelentes jogadores e vai contar com o apoio da torcida”.

Os outros atletas da All Sports na Seleção Brasileira também tiveram atuações importantes, ambos vindo do banco. O ala Léo Meindl contribuiu com cinco pontos, três rebotes e três assistências, enquanto o ala-pivô Olivinha anotou dois pontos, apanhou quatro ressaltos, deu uma assistência e recuperou uma bola.
Após encarar os donos da casa, os brasileiros terão pela frente no grupo “A” o Panamá, na sexta-feira, às 16h30. Os dois primeiros colocados da competição, que ainda tem mais um grupo, garantem vaga nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. O Brasil já tem vaga garantida por ser país-sede e, em caso de título ou vice-campeonato, automaticamente a terceira melhor seleção ganhará o direito de disputar a competição.


Aos 32 anos, o ala-pivô Olivinha é um dos mais experientes jogadores da Seleção Brasileira de basquete que inicia, no dia 31 de agosto, a campanha na Copa América/Pré-Olímpico, na Cidade do México. Atual tricampeão do NBB pelo Flamengo, o carioca, atleta da All Sports Agency, tem boas lembranças do torneio continental: em 2009, fez parte do grupo que se sagrou campeão em San Juan, Porto Rico.

Na atual seleção, liderada por Rubén Magnano e pelos assistentes José Neto e Gustavo de Conti, ambos com as carreiras gerenciadas pela All Sports, Olivinha tem sido peça importante para equilibrar um grupo jovem. Na Copa Tuto Marchand, que serve como preparação para a Copa América e chega ao fim nesta quinta-feira, contribuiu com médias de cinco pontos, quatro rebotes e duas recuperações de bola em 18 minutos por jogo.

Um dos líderes do time, o veterano confia que, apesar da pouca experiência, o grupo brasileiro tem condições de conquistar um bom resultado na competição continental, que será sediada na Cidade do México. “Estamos há um tempo juntos e viemos bem nas competições que participamos”, avalia Olivinha. “O entrosamento está cada vez melhor e esse grupo é muito unido e comprometido com o trabalho. Acredito que estamos no caminho certo”.

A Copa América dá duas vagas aos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, competição para a qual o Brasil já tem vaga garantida como país-sede. Na Cidade do México, a equipe integra o grupo A, enfrentando, na sequência e diariamente a partir do dia 31, Uruguai, República Dominicana, México e Panamá – este no dia 4 de setembro. No grupo B estão Argentina, Canadá, Cuba, Porto Rico e Venezuela.

“A expectativa é de fazer um bom torneio. Estamos vindo em um bom momento, fazendo boas apresentações, e espero que nós possamos fazer a mesma coisa nessa Copa América”, comenta o atleta do Flamengo. “É um torneio com um nível maior que o do Pan e esperamos continuar o bom trabalho que apresentamos naquela competição”.

Para disputar as Olimpíadas pela primeira vez em sua vitoriosa carreira, Olivinha sabe que terá que mostrar serviço ao argentino Ruben Magnano e aos seus assistentes, José Neto e Gustavo de Conti. Ainda mais com a grande concorrência na posição, que tem, somente na NBA, os astros Tiago Spliter, Anderson Varejão e Nenê, que estiveram em Londres-2012, além do jovem Lucas Bebê.

“Disputar uma Olimpíada seria realizar um sonho. Eu sei que todo mundo está querendo fazer o melhor trabalho possível para estar no grupo das Olimpíadas, e sei também que tem muita coisa para acontecer até lá. Vou deixar rolar. Continuarei fazendo o meu trabalho, tanto na seleção, quanto no Flamengo, para, quem sabe, ser lembrado na convocação”, conclui o ala-pivô.


Quando foi convocado para a Seleção Brasileira que disputaria os Jogos Pan-Americanos, em julho passado, Léo Meindl era o mais jovem do elenco. Apesar de ter apenas 22 anos, o jovem atleta agenciado pela All Sports Agency recebeu a confiança do técnico Rubén Magnano e foi titular em toda a campanha vitoriosa em Toronto, no Canadá. Sem sentir a responsabilidade, teve atuações importantes e contribuiu com médias de 5.6 pontos por jogo, 3.4 rebotes e duas assistências em cerca de 21 minutos em quadra por partida.

Após o Pan, Léo deixou de ser o caçula com as chegadas de Derek Ramos e Danilo Fuzaro, e passou a ter a companhia no elenco do experiente Marquinhos. Como estratégia do treinador Rubén Magnano, os torneios amistosos, entrou em um sistema de rotação com outros atletas mais jovens. No Torneio Tuto Marchand, último teste antes da Copa América/Pré-Olímpico, tem contribuído com números mais discretos, médias de 2 pontos, 2 assistências e 2.5 rebotes em 16 minutos por jogo, mas sempre como parte fundamental da seleção.

“Estou tentando ajudar o time da maneira que eu posso, talvez não com muitos pontos, mas em rebotes, na defesa, e em atitudes que não são tão visíveis nas estatísticas”, analisa o jogador. “Espero fazer uma Copa América boa, pois um dos meus sonhos é estar nas Olimpíadas do ano que vem. Acho que a seleção tem vagas abertas para as posições de ala e ala-armador, e estou buscando cada vez mais”.

O jovem grupo da Seleção Brasileira disputa, entre 31 de agosto e 12 de setembro, a Copa América/Pré-Olímpico e está no grupo A. A estreia será contra o Uruguai, seguido por jogos diários contra República Dominicana e México, para encerrar a primeira fase contra o Panamá no dia 4 de setembro. No grupo B estão Argentina, Canadá, Cuba, Porto Rico e Venezuela.

“As expectativas para a Copa América são as melhores possíveis. Estou muito confiante e tenho certeza que o grupo inteiro está também, o grupo é muito unido”, conta Léo Meindl. “É uma equipe de jogadores muito novos, e que ganhou o reforço de dois mais experientes, o Guilherme Giovannoni e o Marquinhos. Eles acrescentaram maturidade, têm sido importantes para nós. Está todo mundo junto em prol de um objetivo que é ser campeão. Além de me sentir bem individualmente, sei que o time está também. Vamos fazer uma ótima Copa América”.

Filho do ex-jogador e atual auxiliar-técnico do Franca Basquete, Paulão, Léo deixará a equipe do pai após toda uma vida na cidade e três temporadas no NBB para se juntar ao elenco vice-campeão do Bauru na próxima. No novo time, terá a companhia do parceiro de seleção, o armador Ricardo Fischer, com quem revela já estar desenvolvendo uma boa sintonia dentro e fora de quadra.

“Jogar com o Fischer é bom demais”, comemora Meindl. “É um cara novo também, e que me entende, pois estamos em uma situação parecida. Poder vivenciar com ele esses momentos tem sido importante e tenho certeza que em Bauru isso vai fazer diferença. Somos muito amigos aqui, e nos damos bem dentro da quadra, o que vai ajudar muito o Bauru nessa temporada”.


Após conquistar o título do Super Desafio BRA, em Brasília (DF), e ficar com o vice do Torneio das 4 Nações, em Buenos Aires, a Seleção Brasileira de basquete estreia neste domingo, dia 23 de agosto, na Copa Tuto Marchand, contra Porto Rico, os donos da casa.

Esta será a última competição antes de a equipe liderada por Rubén Magnano, e pelos auxiliares José Neto e Gustavo De Conti, ambos com as carreiras gerenciadas pela All Sports Agency, seguir para a Copa América/ Pré-Olímpico, que acontece entre os dias 31 de agosto e 12 de setembro na Cidade do México. O Brasil já tem vaga garantida nos Jogos como país-sede.

A All Sports também está representada na Seleção Brasileira pelos alas Léo Meindl e Marquinhos, e pelo ala-pivô Olivinha, além do armador Ricardo Fischer. Peça importante vindo do banco nos Jogos Pan-Americanos, Fischer foi titular no Torneio 4 Nações e se destacou, com médias de 12 pontos e 5 assistências em dois jogos. Ele projeta uma boa campanha por parte da seleção, que vai enfrentar também, respectivamente entre os dias 24 e 26, as equipes do Canadá, Argentina e República Dominicana.

“A expectativa é a melhor possível. A cada dia que passa estamos mais entrosados e melhor fisicamente, então temos tudo para fazer uma ótima campanha”, analisa o armador de 24 anos e representante do Bauru Basquete. Ele também se diz feliz com sua evolução individual e do time desde a preparação para o Pan. “Me senti mais confiante e consegui impor meu jogo na quadra. A performance do time também foi muito positiva, apesar da derrota no último jogo para a Argentina, que estava jogando em casa e é um grande time.

Estamos ainda em fase de preparação, mas tivemos muitas coisas positivas”, completa.

Programação Agosto e Setembro

– Copa Tuto Marchand
Local: San Juan (Porto Rico)
Participantes: Argentina, Brasil, Canadá, Porto Rico e República Dominicana

Dia 23 – Brasil x Porto Rico (20h de Brasília)
Dia 24 – Brasil x Canadá (18h45)
Dia 25 – Brasil x Argentina (21h)
Dia 27 – Brasil x República Dominicana (18h45)

– Copa América / Torneio Pré-Olímpico
Local: Cidade do México (México)
Período: 31 de agosto a 12 de setembro

Grupo “A”: Brasil, México, Panamá, República Dominicana e Uruguai
Grupo “B”: Argentina, Canadá, Cuba, Porto Rico e Venezuela

Jogos do Brasil na 1ª Fase
31 de agosto – Brasil x Uruguai (15h30 de Brasília)
1º de setembro – Brasil x República Dominicana (19h)
2 de setembro – Brasil x México (21h30)
4 de setembro – Brasil x Panamá (15h30)


A Seleção Brasileira masculina já está treinando em Brasília para a disputa da Copa América/Pré-Olímpico, na Cidade do México, entre os dias 31 de agosto e 12 de setembro. A competição dá duas vagas diretas aos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, e 15 jogadores foram convocados pelo técnico Rubén Magnano, com três representantes da All Sports Agency.

O ala Leo Meindl e o armador Ricardo Fischer, ambos do Bauru Basquete, e o ala-pivô Olivinha, do Flamengo foram novamente lembrados pelo comandante argentino, que tem José Neto, técnico tricampeão do NBB pelo Flamengo e também agenciado pela All Sports, como seu assistente. Todos fizeram parte da campanha invicta da Seleção Brasileira nos Jogos Pan- Americanos de Toronto, no último mês de julho, que resultou na medalha de ouro e sexto título do Brasil na competição.

Leo Meindl foi titular em todos os cinco jogos no Canadá e teve média de 5.6 pontos por jogo, 3.4 rebotes e duas assistências em cerca de 21 minutos em quadra por partida. Fischer, que foi o MVP do Jogo das Estrelas e vice-campeão da última edição do NBB, foi o armador reserva da seleção e teve médias de 2,6 pontos, 1,6 assistências, 1,2 rebotes e 11,4 minutos por jogo. Já Olivinha, o mais experiente do trio e atual campeão do NBB com o Flamengo, atuou em 11 minutos por partida, vindo do banco, e anotou 5,2 pontos, pegando 1,2 rebotes em média.

Antes da Copa América / Pré-Olímpico, o Brasil irá disputar entre 7 e 9 de agosto, o Desafio Super Bra, em Brasília, contra Uruguai e Argentina. Nos dias 14 e 15 o compromisso será em Buenos Aires, no Torneio das 4 Nações, e em seguida, a seleção desembarca em Porto Rico para jogar a Copa Tuto Marchand entre os dias 23 e 27. Na sequência, vai para o México.

O Brasil tem direito à vaga automática nos Jogos Olímpicos de 2016 por ser país-sede da competição, mas a presença da equipe nas Olimpíadas ainda depende de decisão da Federação Internacional de Basquete (Fiba), na próxima semana. Se ocorrer a negativa, a Copa América no México será a primeira oportunidade brasileira de se garantir na Rio-2016. A segunda será o Pré-Olímpico mundial, ainda sem data definida.

Com informações do site da Confederação Brasileira de Basquete (CBB)