Depois da conquista da medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de Toronto, no Canadá, a Seleção Brasileira Adulta Masculina se sagrou bicampeã do Super Desafio BRA. Neste domingo (dia 9), com a vaga olímpica nos Jogos do Rio de Janeiro de 2016 garantida após decisão da Fiba, a equipe comandada pelo técnico Rubén Magnano superou a Argentina por 67 a 61 na prorrogação (59 a 59 no tempo normal e 33 a 31 no primeiro tempo), no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília (DF), e garantiu mais uma conquista na fase de preparação.

“Foi uma resultado importante dentro dessa fase de preparação. Como na vitória sobre o Uruguai na segunda prorrogação, a equipe mostrou superação e muita união para conseguir a vitória. A gente sabia que a Argentina jamais viria só para jogar. A tendência em jogos assim é que sempre haja prorrogação porque ninguém quer perder”, comentou o ala-armador Vitor Benite, que foi o cestinha da partida com 18 pontos, cinco rebotes e uma recuperação de bola.

Outros destaques da equipe nacional foram Rafael Luz (11 pontos, sete rebotes, cinco assistências e duas recuperações de bola), João Paulo Batista (10 pontos, 12 rebotes e duas recuperações de bola) e Augusto Lima (10 pontos, cinco rebotes, uma recuperação de bola e dois tocos). A All Sports Agency foi representada em quadra pelos alas Marquinhos e Leo Meindl, e pelo ala-pivô Olivinha. O armador Ricardo Fischer não atuou por estar se recuperando de um corte no supercílio após sofrer queda na partida de sábado, diante do Uruguai. Ele segue no grupo. O principal pontuador argentino foi o pivô Luis Scola, com 17 pontos e 12 rebotes.

Depois do Torneio Super Desafio BRA, a Seleção Brasileira irá disputar o Torneio das 4 Nações em Buenos Aires (14 e 15 de agosto); a Copa Tuto Marchand, em San Juan (23 a 27); e a Copa América – Pré-Olímpico do México (31 de agosto a 12 de setembro).

BRASIL (14 + 19 + 09 + 17 + 08 = 67)

Rafael Luz (11pts), Vitor Benite (18), Leo Meindl (0), Augusto Lima (10) e Rafael Mineiro (2). Entraram: Danilo Fuzaro (0), João Paulo Batista (10), Marcus Toledo (5), Derek Ramos (5), Guilherme Giovannoni (0), Marquinhos (6) e Olivinha (0). Técnico: Rubén Magnano.

ARGENTINA (16 + 15 +14 + 14 + 02 = 61)

Nicolás Richotti (6), Nicolás Laprovittola (5), Patrico Garino (3), Luis Scola (17) e Marco Delia (4). Entraram: Facundo Campazzo (5), Andrés Nocioni (10), Pablo Espinoza (0), Nicolás Brussino (0) e Juan Torres (6). Técnico: Sérgio Hernandez.

Fonte: CBB – Site Oficial