Rio Claro Basquete e Brasília estão a um passo das quartas de final do NBB  2015/2016. Depois de abrirem suas séries perdendo, os dois clubes venceram pela segunda vez em sequência, abriram 2 a 1 diante de seus adversários Franca Basquete e Caxias do Sul Basquete, respectivamente, e se aproximaram ainda mais do fechamento dos confrontos de oitavas de final.

Continue reading




A história do confronto desta quarta-feira entre Caxias do Sul Basquete e Mogi das Cruzes, realizado no Ginásio Vasco da Gama, na serra gaúcha, teve capítulos distintos em seu enredo, mas no final, o desfecho foi favorável aos mogianos. Após um primeiro tempo de altos e baixos, o time do técnico Danilo Padovani foi superior no último quarto, bateu os caxienses, pelo placar de 89 a 81, e voltou a sonhar com o G-4 do NBB.

Depois de perder seu lugar entre os quatro primeiros colocados e ainda cair para a sexta posição, o Mogi chegou ao seu nono triunfo em 15 jogos (60% de aproveitamento) e se manteve na mesma colocação, só que agora mais próximo do quinto colocado Basquete Cearense, que tem campanha de dez êxitos em 16 oportunidades (62,5% de aproveitamento). Muito da vitória mogiana se deve ao ala/pivô Lucas Mariano. Vindo do banco, o camisa 28 chamou a responsabilidade no último quarto, acertou três bolas de 3 pontos em três tentativas (100% de aproveitamento), registrou 12 pontos só na parcial final. Apesar do revés, o duelo foi especial para o armador caxiense Gustavinho, cliente da All Sports Agency. Ídolo da torcida mogiana, o jogador, que defendeu o esquadrão do Alto Tietê nas últimas três temporadas, registrou 21 pontos e estabeleceu seu recorde pessoal no NBB, que antes era de 20 tentos nos playoffs da temporada 2013/2014 contra o Limeira. Além disso, Gustavinho ainda deu dez assistências, anotou seu primeiro duplo-duplo na temporada e totalizou expressivos 28 de eficiência.

Agora, após se recuperar da derrota para o Brasília, o Mogi seguirá sua jornada de partidas fora de casa e medirá forças com o Pinheiros, nesta sexta-feira, no Ginásio Poliesportivo Henrique Villaboim, na capital paulista, às 19h30. No mesmo dia, às 20h05, o Caxias do Sul receberá o São José, no Ginásio Vasco da Gama, na serra gaúcha.

Franca vence duelo emocionante

Outro duelo com emoção realizado na noite desta quarta foi entre Franca e Minas. Jogando em casa, os paulistas venceram os mineiros, por 80 a 79, com lance livre decisivo de Nezinho convertido a dois segundos do final da partida. O grande destaque do triunfo do Franca foi Schneider, que converteu cinco bolas de 3 e anotou 16 tentos (cestinha do time). O ala ainda foi praticamente perfeito no quarto decisivo, em que atuou todos os 10 minutos e anotou sete de oito pontos tentados. Pelo lado mineiro, quem se sobressaiu foi o norte-americano Benzor Simmons, com 19 pontos, e o ala Pedro Macedo, com 16.

Com a vitória, o Franca ultrapassou os mineiros na tabela de classificação. São nove vitórias e oito derrotas para o time do interior paulista, enquanto o Minas tem uma campanha exatamente contrária – oito triunfos e nove resultados negativos.

Pinheiros passa por cima do São José

Em um cenário completamente oposto, com grande diferença no placar, o Pinheiros conseguiu impôr seu ritmo de jogo em casa e passou por cima do São José. A equipe se colocou a frente do marcador desde o começo e foi aumentando a sua vantagem quarto a quarto. No fim, vitória incontestável pelo placar de 104 a 65.

Todo o quinteto titular do Pinheiros merece destaque na vitória desta noite. Mineiro, cliente da All Sports Agency, teve grande noite. O pivô marcou 15 pontos e pegou dez rebotes, totalizando um duplo-duplo.

Duelo isolado nesta quinta-feira

Ambos carregando sequências negativas no NBB, Vitória e Paulistano estarão frente a frente nesta quinta-feira, no Ginásio de Cajazeiras, em Salvador (BA), às 21 horas (de Brasília), no único duelo desta noite. A partida é crucial para as respectivas objeções das equipes no campeonato. Um dos únicos clubes que ainda não ganhou em 2016, o Rubro-Negro precisa do triunfo para seguir na zona de classificação dos playoffs. No exato momento, o esquadrão baiano está no limite na zona, na 12ª colocação, com campanha de cinco êxitos em 16 partidas (31,3% de aproveitamento). Líder isolado durante as dez primeiras rodadas, o clube da capital paulista perdeu os últimos três jogos, para o Rio Claro, Brasília e Basquete Cearense, adversários diretos na briga pelo G4, e acabou caindo para a quarta colocação. Por isso, a ideia por lá é vencer para buscar o topo da tabela novamente.


Aos 30 anos, Gustavinho tem uma carreira sólida no basquete brasileiro. Ao longo dos anos, ajudou a desenvolver a evolução de equipes, como foi com o Mogi das Cruzes. Em quatro temporadas na equipe do interior paulista, o armador foi importante na conquista da Super Copa Brasil de 2012, que deu o direito ao clube de participar do NBB na temporada seguinte, e ajudou a mudar o status da de participante a postulante ao título da maior competição do país. O Caxias do Sul, campeão da última Liga Ouro, contratou o camisa 4 para a disputa de seu primeiro NBB. Agora, ele espera repetir o mesmo sucesso do Mogi.

O início da campanha do Caxias, no entanto, não vem sendo nada fácil. Em seis rodadas, a equipe conseguiu somente uma vitória, diante do São José, por 76 a 71, na quarta rodada, e fora de casa, no Lineu de Moura. Ciente das dificuldades, Gustavinho exalta a importância do triunfo diante do atual campeão paulista e mostra confiança no projeto.

“Foi uma vitória de expressão, que mostra a qualidade da nossa equipe e que temos capacidade para jogar de igual para igual com as outras equipes. É lógico que um projeto que está no início sempre tem mais dificuldades, mas tenho confiança na diretoria e em todos aqui. Tive ótimas referências antes de chegar, estou confirmando isso aqui e acredito muito nesse trabalho a longo prazo que está sendo desenvolvido aqui”, afirma.

O armador foi peça chave na única vitória da equipe caxiense neste NBB. Além de comandar o ataque gaúcho e liderar a partida em número de assistências, com oito, Gustavinho fez um ótimo trabalho defensivo sobre o norte-americano Jamaal, do São José. O atleta comemora a atuação e destaca a aceitação do grupo com um líder.

“A grande função do armador é organizar o jogo. Tento ser um líder e procuro conduzir a bola da melhor forma possível. Consigo contribuir achando a melhor bola para cada jogador e o grupo me aceitou muito bem aqui. Como eu falei, essa vitória foi expressiva, mas não temos muito tempo para ficar falando dela. Precisamos e buscar formas de buscar outras”, destaca.

O Caxias recebe o Paulistano, único com 100% de aproveitamento no NBB, nesta quarta-feira, dia 2, no Ginásio Vasco da Gama. O jogo é difícil, mas contra o São José também era. Quem sabe não vem uma segunda vitória expressiva por aí?


Uma noite inesquecível. Assim pode ser definida esta quinta-feira para o Caxias do Sul. Fundado em 2006, o clube estreia no NBB nesta temporada 2015-2016. Na quarta rodada, jogando no Lineu de Moura, casa do adversário, a equipe derrotou o São José, atual campeão paulista, por 76 a 71 e conquistou a primeira vitória em sua história no maior campeonato de basquete do país.

Cliente da All Sports Agency, o armador Gustavinho foi peça chave para a vitória do Caxias. Além de comandar o ataque gaúcho e liderar a partida em número de assistências, com oito, o jogador ainda fez um ótimo trabalho defensivo sobre o norte-americano Jamaal, do São José. Outro cliente da All Sports, o ala/pivô Diego também teve boa participação, com dez pontos marcados e quatro rebotes apanhados.

Bastante equilibrado, o jogo foi emocionante. A equipe caxiense impôs um ritmo forte, e fez um primeiro quarto muito equilibrado com os donos da casa, vencendo por 17 a 15. O Caxias continuou efetivo nos ataques, sem descuidar do trabalho defensivo, mas os donos da casa terminaram o segundo período na frente, com 29 a 28 no placar.

A intensidade da partida não diminuiu no terceiro quarto. Nos minutos finais a equipe caxiense chegou a abrir cinco pontos de vantagem e conseguiu vencer por 50 a 47. No último período, a emoção aumentou ainda mais. Com pontos disputados de maneira muito equilibrada até o final, a partida terminou em 66 a 66. Na prorrogação, o Caxias do Sul Basquete mostrou mais controle emocional e venceu o campeão paulista por 76 a 71.

O Caxias voltará à quadra na próxima sexta-feira, dia 20, quando irá até o interior paulista para encarar o Bauru. Já o São José segue jogando em casa e enfrentará o Rio Claro, na próxima terça-feira, às 20h.