Com 50 minutos de um jogo brigado do início ao fim, o Ginásio Henrique Villaboim foi palco de uma batalha épica entre Pinheiros e Macaé, na noite desta terça-feira. Em confronto decidido somente na segunda prorrogação, o clube pinheirense contou com boa atuação de Bennett, Holloway e Renan no fim, abriu vantagem nos últimos minutos e venceu o aguerrido time macaense, por suados 92 a 87.

Com duas jogadas decisivas no final do último quarto regular da partida, um em que fez uma bola de 3 pontos e outro que acertou um tiro de 2, o jovem ala/armador Humberto foi quem permitiu que o Pinheiros jogasse dois períodos a mais e ainda saísse com a vitória. Com 17 tentos no total, o garoto anotou seu recorde de pontos em um só jogo na história no NBB. Cliente da All Sports Agency, o pivô Rafael Mineiro marcou seis pontos e pegou três rebotes.

Decisivo nos momentos finais, o ala/armador norte-americano Desmond Holloway deixou a quadra com um duplo-duplo pra lá de expressivo: 27 pontos e 14 rebotes, seu recorde pessoal no fundamento desde que chegou ao NBB. De quebra, o jogador ainda deu três assistências, roubou duas bolas e somou 27 de eficiência. Pelo lado do Macaé, os destaques ficaram por conta de André Góes, Eddy e Márcio, com respectivos 21, 19 e 18 pontos.

Com esta vitória o Pinheiros chegou a 11 em 23 jogos jogados e permanece na oitava posição (47,8% de aproveitamento). Já o Macaé sofreu sua 17ª derrota em 22 jogos e está na última colocação do maior campeonato de basquete do país, com 22,7% de aproveitamento.

Mathias quebra recordes, e Franca bate São José

A noite foi de Thiago Mathias. Com diversas quebra de recordes pessoas e da temporada, o pivô do Franca deitou e rolou nas tábuas do Ginásio Lineu de Moura e liderou o triunfo da equipe da Capital do Basquete sobre o dono da casa São José, na noite desta terça-feira, pelo placar de 82 a 70.

Com 20 pontos em 22 tentados (90,9% de aproveitamento) e mais 17 rebotes, Mathias totalizou expressivos 37 de eficiência e igualou o recorde do fundamento da atual temporada, que também pertence a Ricardo Fischer, do Bauru, Larry Taylor, do Mogi das Cruzes, e Guilherme Giovannoni, do Brasília. De quebra, os 17 rebotes também representaram o recorde do quesito desta edição, que antes era de Teichmann, do Rio Claro, com 16.

Os 20 pontos também representaram sua maior marca de tentos na atual temporada do NBB, que antes era de 19 pontos contra o Macaé. Já a marca de 17 sobras foi responsável por quebrar seu recorde pessoal na história do NBB, que antes era de 15 sobras, curiosamente registrado nesta temporada do nacional, diante do Minas. Os 37 de eficiência também foram um recorde pessoal do atleta no NBB.

Com o resultado, o time do técnico Lula Ferreira chegou ao seu 11º triunfo em 22 partidas e voltou aos 50% de aproveitamento, campanha esta que os deixaram firmes na sétima colocação. Já os joseenses, que sofreram sua quarta derrota seguida, sendo a terceira em casa, seguem na 11ª posição, agora com desempenho de sete êxitos em 22 oportunidades (31,8% de aproveitamento).

Confira os jogos do NBB 2015/2016 nesta semana:

22/02 (segunda-feira)
Caxias 62 x 71 Basquete Cearense

23/02 (terça-feira)
Pinheiros 92 x 87 Macaé
20h – São José  70 x 82 Franca


O Macaé fez jogo duro, mas o Paulistano mostrou os motivos que o levam a ter uma das melhores campanhas do NBB até o momento. Depois de três quartos muito equilibrados, a equipe da capital paulista se impôs na parcial final e venceu o duelo realizado na noite desta terça-feira, no Ginásio Juquinha, por 84 a 75.

Com a vitória fora de casa, o Paulistano se manteve na terceira posição. Depois de ser ultrapassada Brasília na última semana, a equipe recuperou o terceiro posto, agora com um total de 13 triunfos – um a mais do que o time da capital federal – em 18 jogos. Discreto nos três primeiros quartos, o ala-pivô Gruber, cliente da All Sports Agency, brilhou no período final e foi fundamentais para o triunfo, com 18 pontos marcados.

No outro jogo da noite, o Rio Claro mostrou que segue em evolução na temporada e conquistou um importante resultado na briga por posições. Atuando em casa, no Ginásio Felipe Karan, a equipe superou o São José, por 67 a 63, e se isolou na décima posição na tabela de classificação.

Com cinco vitórias nos últimos oito jogos, o Rio Claro soma agora um total de oito resultados positivos em 19 jogos, enquanto que o São José caiu para o 11º lugar, com um triunfo a menos e a mesma quantidade de jogos dos algozes desta terça.

Três partidas agitam o NBB nesta quarta

O NBB 2015/2016 terá sequência nesta quarta-feira com a realização de três jogos. Em um deles, o vice-líder Bauru irá até a capital paulista para enfrentar o Pinheiros, às 20h30 (de Brasília). O duelo acontecerá no Ginásio Poliesportivo Henrique Villaboim, casa pinheirense. No duelo entre as equipes no primeiro turno, o Pinheiros levou a melhor. Mesmo atuando fora de casa, o time do técnico César Guidetti levou a melhor po 79 a 71 e conquistou importante resultado na briga por posições. Atualmente, o esquadrão pinheirense ocupa o sétimo lugar na tabela de classificação, com nove vitórias em 18 jogos. Por sua vez, Bauru venceu 14 vezes também em 18 jogos e ocupa a vice-liderança.

Confira os resultados desta terça e as próximas partidas do NBB:

– 02/02 (Terça-feira)
Macaé  75 x 84 Paulistano
Rio Claro  67 x 63 São José

– 03/02 (Quarta-feira)
19h30 – Minas x Vitória
20h05 – Caxias do Sul x Franca
20h30 – Pinheiros x Bauru

– 04/02 (Quinta-feira)
19h30 – Macaé  x Liga Sorocabana
20h – Rio Claro  x Mogi das Cruzes
20h – Flamengo x Paulistano – ao vivo no site da Liga Nacional de Basquete

– 05/02 (Sexta-feira)
19h30 – Pinheiros x Franca
19h30 – Minas x Basquete Cearense

– 06/02 (Sábado)
17h30 – Caxias do Sul  x Bauru – ao vivo na RedeTV!


Acabou o período de recesso e o NBB está de volta. Com seis partidas na noite desta sexta-feira e uma no sábado, a Novo Basquete Brasil inicia 2016 com reedições de finais de estaduais, clássicos e muitas outras emoções. E é claro que terão muitos clientes da All Sports Agency em ação.

O principal destaque  desta 15ª rodada são as reedições das finais do Campeonato Paulista, entre Mogi das Cruzes e São José, e do Campeonato Carioca, entre Flamengo e Macaé. A primeira partida, no Ginásio Professor Hugo Ramos, às 20h, terá um time da casa não só disposto a ir às forras diante dos joseenses pelo título estadual, mas também em busca da consolidação na briga pelo topo da tabela. O Mogi, de Tyrone Curnell, Gerson e companhia, tem 58,3% de aproveitamento e está na 4ª colocação. O São José, no entanto, está na 10ª colocação e quer vencer para encostar no pelotão da frente da competição. Já em solo carioca, o Flamengo do ala Marquinhos e do técnico José Neto joga em casa, também às 20h, e busca a vitória de olho na liderança, que pode acontecer em caso de tropeços de Paulistano e Bauru. Na parte de baixo da tabela, o Macaé do armador Pedrinho Rava precisa vencer para continuar sonhando com a possibilidade de disputar os playoffs.

Outro destaque da rodada será o clássico entre Franca e Bauru, famoso pela rivalidade. Os bauruenses encerraram 2015 na vice-liderança do NBB, com dez vitórias em 13 partidas (76,9% de aproveitamento). Já os francanos estão na sétima posição, com sete triunfos em 13 jogos (53,9% de aproveitamento). A partida acontece às 20h (de Brasília) no Ginásio Pedrocão. Os donos da casa contam com o bom retrospecto do ala Bruno Irigoyen para vencer em casa e o Bauru, por sua vez, confia no talento do inspirado armador Ricardo Fischer para seguir sonhando com a liderança.

O líder Paulistano, com 83,3% de aproveitamento, recebe o Liga Sorocabana no Ginásio Antonio Prado Júnior, às 19h30. O ala/pivô Luis Gruber vem sendo o principal destaque na campanha de dez vitórias em 12 jogos do time da casa. Pelo lado dos sorocabanos, que está na 14ª colocação com 25% de aproveitamento, a partida é encarada com grande importância pelo objetivo de tentar se distanciar das últimas colocações.

Confira todos os jogos da 15ª rodada:

– 08/01 (Sexta-feira)
19h30 – Pinheiros x Caxias do Sul Basquete
19h30 – Paulistano x Liga Sorocabana
20h – Flamengo x Macaé
20h – Mogi das Cruzes x São José
20h – Franca  x Bauru
21h – Vitória x Basquete Cearense

– 09/01 (Sábado)
17h30 – Brasília x Minas


Nesta sexta-feira, 20 de novembro, é celebrado o Dia da Consciência Negra. O esporte é um dos principais aliados na luta contra o racismo e, nesta noite, o NBB terá três partidas importantes pela válidas pela 6ª rodada. A All Sports Agency conversou com alguns dos clientes envolvidos nos jogos, que destacaram a importância do esporte para integração entre os povos.

O jogo que abre a rodada será entre o Paulistano, invicto nesta temporada, e o Flamengo, atual campeão do NBB, às 19h30, no ginásio Antônio Prado Júnior. O ala rubro-negro Marquinhos faz um apelo e pede que todos façam uma reflexão sobre o racismo neste dia de hoje.

“Essa data é importante para o Brasil todo. Infelizmente as pessoas ainda veem diferenças entre as cores. Por isso, vejo que essa data deve ser lembrada e respeitada. É nosso dever tentar cada vez mais acabar com essas diferenças, é um feriado muito importante para nós, sou de cor e sei que ainda existem esses problemas. É um dia que merece que todos pensem de forma aprofundada nessas diferenças que ainda existem”, destaca.

Outra partida importante da rodada será entre Bauru, que vem derrota para o Pinheiros e espera se recuperar, e Caxias do Sul, uma das novidades deste NBB, às 20h, no Panela de Pressão. O armador bauruense Ricardo Fischer destaca a função social do esporte e o considera como uma ferramente importante na luta contra o racismo.

“Assim como nas outras modalidades, o basquete tem uma função muito importante fora do esporte também, que é o lado social. O racismo está integrado nisso. Temos de usar a repercussão que a mídia nos dá para fomentar essa luta contra as diferenças, sejam de cor da pele, classe social ou qualquer outra. Não podemos medir esforços para mostrar que não há mais espaço para isso nos dias de hoje”, afirma.

No Gualberto Moura, também às 20h, terá o confronto entre duas equipes que buscam a recuperação no NBB. O Liga Sorocabana vem de derrota para o Flamengo, por 76 a 68, e o Macaé foi derrotado pelo Paulistano em um jogo bastante parelho, com placar de 84 a 82. O armador macaense Pedrinho Rava lembra que o esporte deve ser usado para mostrar que a convivência entre as raças deve ser normal sempre.

“A importância de combater o racismo não precisa nem ser falada. Não faz sentindo que isso ainda exista no mundo. O esporte é algo que demonstra isso e podemos usá-lo como uma arma para mostrar isso, pois tem jogadores de todas as raças jogando juntos, sendo amigos, com lealdade, se dando bem… Vejo que a melhor forma de combater é que todos os jogadores se unam para mostrar que tudo o de ruim que aconteceu, manifestações da arquibancada e bananas no gramado, ficaram no passado”, afirma.

Como já foi citado, o racismo é algo bastante presente ainda em nossa sociedade. Ações e pensamentos como os dos nossos atletas são importantíssimos para que esse problema continue sendo tratado com seriedade e combatido.

 


A mescla entre juventude e experiência é a aposta do Macaé Basquete para o NBB 2015-2016. Um dos garotos que enche a diretoria do clube de confiança é o armador Pedrinho Rava. Com apenas 20 anos, o atleta da All Sports Agency disputou a competição no ano passado pela equipe e, com grandes atuações (em 39 jogos e média de 5.18 pontos por partida), fez com que não fossem medidos esforços para a renovação, que o deixou ainda mais motivado e confiante em um bom desempenho na temporada.

Pedrinho Rava deposita todas as suas fichas neste casamento entre juventude e experiência. A equipe trabalhou forte na pré-temporada e, com um bom desempenho, ficou com o vice do Campeonato Estadual. Feliz com a preparação do time, o armador espera um final feliz para o matrimônio.

“Nos preparamos muito bem, a participação no Estadual foi bem legal, perdemos o título no detalhe, mas a minha ideia inicial é que possamos chegar, pelo menos, nos playoffs. Se chegarmos, aí muda tudo e vamos entrar muito fortes. Temos jovens com potencial e muita vontade de aprender e os experientes sabem como nos passar tudo da melhor forma possível. Vamos ver se teremos um final feliz”, destaca.

Jogando basquete desde os nove anos de idade, Pedrinho chegou ao Pinheiros com 17. As boas atuações renderam até uma convocação para a Seleção Paulista Sub-17 e, posteriormente, o título do Campeonato Brasileiro da categoria. Quando chegou ao profissional do Pinheiros, no entanto, o armador não teve muitas chances. Só por estar perto de atletas consagrados, ele ficou satisfeito.

“O técnico era o Cláudio Mortari e ele tinha uma filosofia de segurar um pouco os jovens. Mas, só de estar ali perto deles, participando de alguma forma, eu já ficava feliz. Foi uma experiência incrível e acho que ajudou muito na minha formação como atleta profissional”, afirma.

Na decisão para deixar o Pinheiros e acertar com o Macaé, no entanto, pesou para Pedrinho o fato de que teria mais oportunidades no time titular. O desempenho no primeiro NBB pela equipe do Rio de Janeiro foi bom e correspondeu às expectativas do clube. Pensando em retribuir todo o empenho da diretoria para mantê-lo, o armador mostra foco total no NBB.

“Fiquei bem feliz em saber que o Macaé fez um esforço para que eu continuasse aqui e renovamos por mais dois anos. Agora, só penso em fazer bem o meu melhor para ajudar a equipe a ter uma temporada vitoriosa no NBB e retribuir os esforços do clube”, completa.

Na estreia no NBB, o Macaé teve a dura missão de enfrentar o Franca no Pedrocão e, embora tenha feito jogo duro, perdeu por 77 a 73. Na noite desta quinta-feira, a equipe tem outra pedreira pela frente: enfrenta no Bauru, no Panela de Pressão. Se depender da motivação de Pedrinho Rava, desta vez, a vitória não vai escapar.